Hipnose na prática esportiva

Antonio A. Carreiro, Dr. Sc.
É consenso que a hipnose cria condições psicológicas para que a mente, órgãos e músculos possam efetuar suas funções com maior produtividade e, isso, acontece também quando se tem objetivos esportivos, permitindo melhorias no rendimento físico e psicológico do atleta, contribuindo para superação de limites e conquista de recordes. Há notícias de que esse recurso vem sendo utilizado em vários países para aumentar a motivação no treino; melhorar autoconfiança e autoestima; trabalhar o progresso individual; controlar ou eliminar pensamentos e emoções negativas (ex: irritação, raiva, ansiedade); facilitar ou melhorar a concentração; melhorar a saúde física, entre outros fatores.
Também é fato que ninguém consegue manter-se sempre em forma e com elevados desempenhos, nem mesmo os campeões. Atletas melhoram, depois estagnam, e depois melhoram, esta é a forma como a performance funciona no mundo esportivo. Mas, é como lidar com as dificuldades, a força para recuperar o ponto ideal, que permite continuar competindo com chances de vitórias. O que conta é a forma como responder e reagir às essas flutuações, acreditar em si mesmos e na capacidade de superar momentos de dificuldades (Carreiro, 2017).
É autoconfiança responsável pela superação de situações negativas que influenciam o bom desempenho. Atletas autoconfiantes esperam ter sucesso e, para isso, têm um elevado nível de auto crença na superação de contratempos e persecução de suas metas. Autoconfiança é a crença que a pessoa tem de é capaz de conseguir com sucesso desempenhar um determinado papel, ação ou resultado desejado. Os atletas com uma baixa autoconfiança, na grande maioria das vezes evitam a responsabilidades de assumir riscos, tornando-se demasiado conservadores, paralisando com o medo de poderem vir a falhar.
Para Carreiro (2017) no mundo esportivo as pressões na busca por melhores resultados e de superação de si mesmo são frequentes, isso tende a causar stress, fadiga, cansaço físico e mental que as vezes vem impedir os atletas de alcançarem seus objetivos, A Hipnose ajuda na forma de lidar com essas pressões proporcionando uma tranquilidade e o consequente equilíbrio emocional que trará reflexos altamente positivos no corpo, o que resultará em um melhor desempenho físico e emocional.
A hipnose é útil no treinamento de atletas, tanto de atividades individuais, como em atividades de grupo e não pode mais ser considerada como um coadjuvante mais sim como uma das mais poderosas ferramentas no potencial do desenvolvimento humano, pois corpo mente atuam em simbiose. Para se obter bons resultados nos esportes, ambos têm que estar em perfeita harmonia.
Existe uma semelhança grande entre o ato de se praticar uma atividade esportiva, qualquer que seja, e apenas imaginar profundamente, que está praticando esta mesma atividade. Através da hipnose o atleta pode focar a sua imaginação, reagindo como se estivesse praticando uma atividade esportiva, como se ele estivesse vivenciando realmente aquela atividade, em todos os seus detalhes. Logo, o corpo responderá a partir dos pensamentos que focaliza em sua mente e, esta poderá agir com uma maior excelência. A hipnose, pode munir o atleta com autoconfiança que lhe permitirá alto desempenho e melhores resultados (Carreiro, 2017).
É preciso que o atleta conserve o otimismo mantendo a crença de que é capaz de realizar o resultado desejado, alimentando o tempo todo, consciente e inconscientemente, a ideia do sucesso através de visualizações de cenas futuras como se já estivesse ocorrido e, assim, transformado suas metas para uma condição mais viável e acessível.
O ponto de partida é o atleta pensar com confiança para a conquista de sua meta e, acreditando, visualizando o resultado como positivo e já conquistado, aumenta a probabilidade de promover estímulos que lhe permitem alcançar o melhor de sua performance. É imprescindível se ver vencedor, estabelecendo metas difíceis, porém não impossíveis e realizar sua visualização. Só após conquistar uma meta é que outra maior poderá ser visualizada, até a conquista de grandes objetivos. Vendo mentalmente a imagem de si mesmo como bem-sucedido, a ganhar ou a ter um bom desempenho, e ligar isso a sentimentos de recompensa (Carreiro, 2014).
Considerando que pessoas agem como pensam, o atleta deve aprender a dizer a si mesmo, a todo tempo, “estou preparado para executar bem minha atuação. Repetir esta afirmação também momentos importantes de sua vida, principalmente de sua carreira, por exemplo, quando for dormir, ao acordar, quando iniciar uma competição. Deverá praticar esta rotina com regularidade, a fim de estabelecê-la como resposta habitual que irá ajudar a sentir-se mais confiante e pronto para as competições.
É comum ouvir atletas e treinadores dizerem: “temos que nos preparar psicologicamente para esta partida” ou “fisicamente o time está bem, mas psicologicamente vem passando por dificuldades” ou, ainda, “temos que elevar o moral para virarmos o jogo” (Becker Jr, 1998). Considerando que o aspecto emocional dos atletas, é uma condição essencial para sua atuação a presença de um hipnotista muito pode contribuir para que ocorra melhor desempenho esportivo. Quando se deseja melhorar o desempenho, novas aprendizagens, aperfeiçoamento, treinamento, excelência no que se faz, a hipnose pode ser um recurso para potencializar e maximizar os resultados destas expectativas.
O trabalho com hipnose na preparação de atletas, nos mais variados tipos de esporte, pode complementar a sua habilidade, não somente em momentos decisivos, mas de forma continua e progressiva, na medida em que favorece melhores desempenhos e não causa prejuízo. O atleta pode se utilizar de hipnose, principalmente de auto hipnose, para buscar a excelência. Com mais facilidade aprende como estabelecer metas, visualizar situações de competição ou de estágios e a preparação para atingir melhores resultados. A hipnose pode facilitar a concentração em estímulos específicos bem como o controle da ansiedade ou do estado ótimo de ativação para o resultado a que se propõe (Cox, 2002).
A mente no estado de hipnose estabelece uma ligação direta com a ação desejada pelo atleta. Na base do sucesso esportivo estar o fator emocional, ou seja, a mente estar diretamente ligada ao alto desempenho em uma competição ou nos treinos, melhorando tanto o lado psíquico como o físico, principalmente em competições de alta pressão das torcidas que geram uma crise psicológica forte. A hipnose cria novas formas de pensar positivo e com treino, tanto físico como mental, a vitória nas competições se torna mais acessível.
O que se imagina durante a prática da hipnose pode acontecer através de ações compulsivas que vão ocorrer em um momento posterior quando este fato imaginado se torna realidade. Para Leuba (1940); Vealey & Walters (1986) a imaginação é a habilidade de utilizar todos os sentidos para criar ou recriar uma experiência na mente. Assim a imaginação é uma experiência sensorial que ocorre na mente sem a participação do ambiente e para cada mudança fisiológica que ocorre no corpo existe uma mudança paralela no estado emocional. Esta inter-relação entre o corpo e a mente pode produzir efeitos surpreendentes de bons resultados.
Durante a pratica da hipnose o atleta imagina-se fazendo a tarefa, executando a habilidade, entregando-se à atividade com total êxito. Também terá que imaginar-se experimentando as recompensas de seu sucesso. No esporte isto é conhecido como treino imaginário. Quando isso é praticado de forma regular, ocorre a produção de uma energia física e mental que incrementa a motivação. Desta forma tem-se a primeira parte de uma equação onde o resultado imaginação x motivação = fé em si mesmo. Algo indispensável para o sucesso não apenas na prática esportiva, mas em qualquer área do conhecimento.
A visualização de uma atividade ou resultado esperado, facilitado pelo estado hipnótico ou até mesmo pela prática do relaxamento mental, pode facilitar o atleta à aquisição da motivação, do autocontrole e autoconfiança que permite o êxito em sua atividade esportiva. Mostrar aos atletas o que é a hipnose e como isso pode contribuir para que eles possam alcançar os objetivos pessoais e da equipe, certamente é um caminho para o início de grandes mudanças.
Entre os cuidados e preparações (físico-técnico-tática) que se deve aos atletas figura também a segurança emocional para enfrentar desafios e superar limites, o corpo físico e o mental são as duas faces de uma mesma unidade e merecem a igual atenção (Becker Jr, 1998). Cuidar do corpo significa também percebê-lo como um todo unificado, do qual fazem parte emoções e estruturas mentais (Franco, 2000). A hipnose ajudará na forma de lidar com essas pressões, proporcionando a tranquilidade e seus impactos positivos no corpo o que resultará em melhor desempenho.
O treinamento de habilidades através da hipnose pode começar com um programa formativo básico e continuar com um trabalho mais específico em função das necessidades dos atletas. Essas técnicas do hipnotismo podem ser dominadas pelos atletas e incorporadas aos treinamentos, segundo o objetivo que ele pretende conquistar, como a aquisição ou desenvolvimento de uma habilidade específica (Buceta, 1998).
Treinamento Emocional do Atleta
O uso da hipnose nos esportes permite ao atleta aprender a se controlar (sem ajuda externa) nas situações extremas e difíceis de uma competição, evitando reações psicofísicas exageradas que leva ao comportamento social e esportivo inadequado, facilitando o autocontrole de emoções como:
  • Melhorar concentração;
  • Superar situações desafiadoras;
  • Aprender a motivar-se e tomar decisões;
  • Aumentar a motivação para bons resultados;
  • Memorizar e executar técnicas e estratégias;
  • Evitar condutas agressivas;
  • Controlar Raiva e Ansiedade;
  • Melhorar o desempenho físico.
Segundo Becker Jr. (1995), o treinamento emocional é um programa de preparação composto por diferentes técnicas que proporcionam ao atleta ou ao praticante de um exercício físico, a aprendizagem e a manutenção do ritmo do esforço e o aperfeiçoamento psicofísico. Assim, pode ser estruturado um programa de ensino das técnicas de auto hipnose, formulado com base nas necessidades de aquisições de habilidades. Os conteúdos ensinados são apropriados para que o atleta possa adquirir autocontrole e melhor desempenho em sua prática esportiva. A hipnose pode influenciar positivamente, não somente habilidades motoras, mas também as relacionadas com a percepção e transformação da informação como pensar, imaginar, recordar, entre outras.
A prática da hipnose pode ser concentrada para o ajuste de reações corporais como a tensão muscular, frequência cardíaca, frequência respiratória e o aperfeiçoamento motor. Pode também proporcionar um controle sobre o estresse, a ansiedade ou ativação excessiva, além de proporcionar o controle da atenção. O foco principal de seu uso no esporte é a retirada de fatores negativos e a colocação de fatores positivos. É uma poderosa ferramenta que servirá como suporte tanto nos momentos difíceis, como para a manutenção de um bom desempenho.
Considerando tudo que o atleta pensa e sente, antes e durante uma competição, pode fazer com eles se aproximem mais do que desejam ou se afastem do que quer conseguir, a hipnose pode ser utilizada para modificar a forma como ele percebe e pensa sobre sua prática. Isso lhe dará confiança que precisa diante dos desafios, tanto nos momentos difíceis, como nos de bom desempenho. É preciso pensar, agir, e sentir que conseguirá, mantendo o diálogo interno positivo e tendo a certeza do resultado. O corpo responderá a partir dos pensamentos que brotarem da mente no momento decisivo.
Antes de propor uma estratégia de ensino ou prática de hipnose, o hipnotista utiliza entrevistas e observações pessoais sobre o esporte, atuação do grupo e cada membro individualmente que vai participar do programa de treinamento. É também de fundamental importância ouvir a avaliação do treinador e dos membros da equipe técnica a respeito de como funciona a dinâmica do grupo esportivo. Para que efetivamente ocorram mudanças é preciso haver corresponsabilidade de todo o grupo, envolvendo os dirigentes e o grupo técnico, além dos atletas. Através de entrevistas pode ser avaliado o estado emocional em treinamentos e competições, o nível de agressividade, da depressão, da motivação e a atenção concentrada e difusa do atleta, outros fatores. Essas informações são imprescindíveis para o hipnotista traçar um plano de ação.
Para se aplicar no esporte um programa de treinamento emocional, através da hipnose, deve ser criado compromissos entre o atleta e o hipnotista quanto aos resultados que se pretende alcançar, além de vínculos de relação pessoal e individual que é fundamental para o êxito do programa. Para que o treinamento tenha bom resultado é preciso avaliar o nível de suscetibilidade hipnótica de cada atleta envolvido, além de alguns requisitos como:
A) Iniciativa própria – Existe a necessidade de vir do próprio atleta o interesse de participar de um programa de treinamento em hipnose, sem que haja a imposição de terceiros, sejam eles técnicos ou familiares ou a direção do esporte.
B) Compreensão – É a etapa inicial do programa, é quando um hipnotista competente informa ao atleta a proposta e as técnicas que vão ser trabalhadas, o local onde vão ser realizados os exercícios, o tempo de duração e a repetição, além das instruções preliminares.
C) Confiança – A base para o sucesso da hipnose se dá após o atleta obter compreensão do processo e a confiança de sua utilidade prática. Dúvida e insegurança comprometem o resultado.
D) Individualidade – Os objetivos da hipnose devem ser concebidos de forma individual, deve atender as necessidades e expectativas do atleta. O exercício deve se adaptar a personalidade de cada um, às experiências e posicionamento pessoais e à condição atual e futura que pretende atingir.
E) Disciplina – O treinamento deve estar organizado e deve ser utilizado e conduzido de forma duradoura para, assim, se tornar um hábito. A disciplina materializa o compromisso incluindo aspectos como regularidade, continuidade e consequência.
F) Método – Baseia-se no domínio da hipnose pelo atleta sem um compromisso mediato de êxito esportivo. Somente com o surgimento dos primeiros efeitos do exercício é que se dá início à fase de utilização da técnica em competição.
G) Integração – O treinamento em hipnose e o treinamento físico devem se aliar, isto é, desenvolver-se até a formação de uma unidade. É no treino físico que devem ser observados os resultados prático da hipnose para depois serem confirmados nas competições.
H) Domínio – O objetivo final da prática da hipnose é fazer com que os atletas possam utilizar auto hipnose com perfeito domínio. O hipnotista passa em um segundo momento para a condição de orientador ou consultor.
I) Transferência – Dominando a auto hipnose o atleta poderá usar também para soluções de outros problemas de sua vida alheios ao esporte, mas que podem influenciar nesse.
REFERENCIAS:
  1. Carreiro, A. A. Hipnose: Mítica, Filosófica e Científica. Editora JM, 2014.
  2. Carreiro, A. A. Tratado Geral de Hipnose Clássica e Contemporânea, BA, Ed. JM. 2017.
  3. Becker Jr, B.; Samulski, D. Manual de Treinamento Psicológico. Feevale, 1998.
  4. Becker J. R., B e Samulski, D. Novo Hamburgo, Feevale, 2002.
  5. Buceta, J. M. Madrid: Dykinson, 1998.
  6. Cox, R. H. Boston, McGraw-Hill, 2002.
  7. Leuba, C. Journal of Experimental Psychology, 26,345-351, 1940.
  8. Vealey, R. S. &Walters, S. In: Williams, J. (Ed.) Applied Sports Psychology. Mountain View, CA, Mayfield Publ. Co., 216-227, 1986.
  9. Franco, G.S. Editora Manole, 2000.
Notas:
a) O Texto deste Artigo foi extraído do Livro CARREIRO, A. A. Tratado Geral de Hipnose Clássica e Contemporânea. BA, Ed. JM. 2016. – copyrigth © CIP, direitos protegidos. Proibida a reprodução total ou parcial, por quaisquer meios, sem autorização prévia, por escrito, do autor.
b) Antonio Carreiro é Doutor em Ciências, Mestre e Bacharel formado pela Universidade Federal da Bahia.


Author: Carreiro
Professor Antonio Carreiro é mestre e doutor em ciências formado pela Universidade Federal da Bahia, estudou Psicanálise e Terapêutica da Hipnose. Em suas constantes viagens pelo mundo especializou-se na hipnoterapia, revelando uma nova maneira de ver a Hipnose, reconhecer, entender e controlar forças inconscientes para operar em melhorias na qualidade da vida humana. Com mais de 50 anos atuando na área do hipnotismo e na docência acadêmica Antonio Carreiro é personagem consagrada, seus livros, mais de 100 mil exemplares vendidos, são apresentados em vários idiomas. Titulação e experiência no Magistério Internacional comprovada.

Deixe uma resposta